Beabá da Nutrição | Socorro: Meu Colesterol está alto!

0
126

Você faz parte da estatística das pessoas que precisam controlar a ingestão de alimentos fontes de colesterol a fim de evitar problemas cardiovasculares? Doenças cardiovasculares como o AVC e o infarto normalmente são desencadeadas pelas altas taxas de colestrol sanguíneo que pode ter sua origem familiar, através da transmissão genética ou, alimentar. Quando for de origem alimentar, a nutrição preventiva é o grande aliado para evitar este tipo de problema. Neste post eu quero esclarecer algumas dúvidas muito rotineiras sobre os alimentos que são fonte ou não de colesterol.

Quero começar falando dos óleos vegetais. Provavelmente você já deve ter lido em alguma embalagem de óleo vegetal: “Sem colesterol assim como todo óleo vegetal”. Assim como todos os óleos vegetais e todos os outros produtos de origem vegetal, não há presença de colesterol.

Vou citar um exemplo bem comum e que costuma gerar dúvidas que é o ABACATE. O abacate é um vegetal riquíssimo em gorduras boas e que contêm zero colesterol, assim como o azeite de oliva. Eles são compostos por gorduras monoinsaturadas que, de quebra, ainda contribuem para abaixar o colesterol sanguíneo. As oleaginosas, como as castanhas, também fazem parte do grupo dos alimentos benéficos. Portanto, alimentos de origem vegetal não são fontes de colesterol.

Outro exemplo clássico é a margarina e a manteiga. A margarina é de origem vegetal e, a manteiga, de origem animal. Conclusão: a manteiga apresenta colesterol em sua composição e a margarina não. Mas atenção! Existem margarinas que são produzidas com gordura vegetal hidrogenada, a famosa gorduras trans, que deve ser evitada por causar rigidez nas nossas artérias. Por isso, além do colesterol presente nos alimentos, é muito importante que você se atente pela presença da gordura trans.

Será que você entendeu? Vamos ver… A carne tem ou não tem o colesterol?…

A carne e todos os alimentos de origem animal que possuem gordura contêm colesterol em sua composição. Podemos incluir nesta lista as carnes e seus derivados, o leite e seus derivados, a gema do ovo e preparações a base de ovo. As peles dos animais e os miúdos, em especial, possuem altas concentrações de colesterol. Portanto, se você está precisando melhorar os resultados dos seus exames, deve ter muito cuidado com a ingestão destes alimentos. Escolha as carnes mais magras e sem gordura aparente, dê preferência para leite e derivados com baixa gordura, evite consumir ovos em excesso e “fuja”dos embutidos industrializados.

As fibras solúveis presentes na polpa da maçã, na aveia, na linhaça, na chia, contribuem para a diminuição do colesterol sanguíneo. Assim, uma dieta rica em fibras e gorduras “boas” é uma excelente forma de prevenir o surgimento de doenças cardiovasculares. É sempre melhor prevenir do que remediar…

Tais Miranda Nutricionista

Responda