Fiscal Municipal esclarece polêmica envolvendo galos

0
276
Luiz Américo (Reprodução/Facebook)

Na última semana, o curioso caso envolvendo os galos de D. Maria Amélia tomou uma enorme proporção em Ouro Fino. A maioria da população saiu em defesa da idosa, classificando a atitude da Fiscalização Municipal como um ato de covardia.

O responsável pelo setor e pela multa aplicada a D. Maria Amélia, Luiz Américo, gravou um vídeo esclarecendo sobre o ocorrido e dando explicações para a população. De acordo com ele, a ação foi tomada inteiramente por ele, através da autonomia que a Lei lhe concede. “Não houve participação ou conhecimento de qualquer superior meu, seja imediato, Prefeito, Chefe de Gabinete ou quem for. Foi uma ação que partiu inteiramente de mim”, comentou Luiz.

Leia também: Grupo de galos causa intriga entre vizinhos

Luiz Américo ainda explica que o Art. 103 do Código de Postura do Município deixa bem claro que não é permitido criar galinhas ou galos na zona urbana da cidade. “Nós estamos tendo muitas denúncias, nos últimos três anos, a respeito de cantos de galos. Pode parecer incrível. Mas é o que está ocorrendo. Em diversas partes da cidade têm ocorrido isso. E são pessoas totalmente idôneas e sensatas, que disseram que só chegaram até a minha pessoa pois se sentiram estressadas”, comentou Luiz sobre os denunciantes.

Luiz Américo também esclareceu que houve casos – de cantos de galos, onde a Justiça acionou a Fiscalização Municipal para que fossem tomadas providências, pois é o que a Lei reza no município. “É uma coisa de rotina normal, que acabou ganhando uma proporção indevida”, disse o servidor público.

População discorda da atitude do fiscal

Mesmo após o esclarecimento, a população não entendeu o lado de Luiz Américo e seguiu defendendo D. Maria Amélia. Nos comentários do vídeo, muitos repudiaram a ação tomada pelo fiscal e contestaram quais eram as prioridades do setor.

“Se fosse o galo de um rico, ninguém tinha nada. Agora, de uma pessoa humilde, foram lá correndo”, comentou um internauta. “No rodeio você vai lá notificar os organizadores também ?”, questionou outro. Muitas pessoas rotularam o caso como uma piada, dizendo que Ouro Fino, em breve, será conhecido como a ‘terra de idosos’.

Para um dos internautas, Luiz comentou que nos últimos dois meses, a Fiscalização Municipal executou mais de 60 notificações envolvendo o mesmo caso de D. Maria Amélia, no entanto, apenas este chegou ao conhecimento do público.

Assista ao vídeo na íntegra: