Energia ficou mais cara em Minas em Agosto; Saiba como economizar

0
386
Energia ficou mais cara em agosto
Energia ficou mais cara em agosto (Foto: Divulgação)

Os mineiros estão pagando mais caro pela conta de luz. O reajuste de 6,93% para os consumidores de residências que recebem energia elétrica da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), autorizado em maio pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), já entrou em vigor e afetou o bolso da população. A empresa fornece energia para 8,4 milhão de unidades em 774 municípios mineiros

Houve ainda reajuste nos valores das bandeiras tarifária amarela e vermelha, nos patamares 1 e 2. A bandeira amarela subiu de R$1 para R$1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Já a bandeira vermelha patamar 1 subiu de R$3 para R$4 e a bandeira vermelha patamar 2 foi de R$5 para R$6 a cada 100 kWh consumidos.

De acordo com a companhia, o que mais influenciou o aumento foi a escassez de chuvas no ano passado. Com isso, foi necessário acionar algumas usinas termelétricas – um tipo de energia muito mais cara – durante quase todo o segundo semestre de 2018. Segundo a Aneel, a energia advinda da Usina Termelétrica de Itaipu, por exemplo, tem preços em dólar.

Para fugir das surpresas com a conta de luz, é possível adotar algumas medidas que vão representar uma grande economia de energia elétrica no fim do mês.

Use lâmpadas econômicas

As lâmpadas de LED e as fluorescentes são as que menos gastam energia. Trocar as comuns pelas citadas pode gerar uma economia de 30%.

Desligue o que não está usando

Ao adotar esse hábito, a economia é garantida. Isso porque aparelhos eletrônicos como computadores, carregadores de celular e até a TV consomem energia, mesmo que estejam desligados. Portanto, tire tudo da tomada ao terminar de usar.

Faça manutenção regularmente

Tanto na fiação, quanto nos eletrodomésticos. Os cabos elétrico e disjuntores, quando em bom estado, garantem a segurança e a economia de energia. Verifique a fiação de tempos em tempos para ter certeza de que não há pontos de desperdício. E ainda, adeque os disjuntores de forma que não permitam a passagem de corrente elétrica maior do que os condutores suportam.

Quanto aos eletrodomésticos, é comum que quando estão mais velhos eles consumam mais energia. Por isso é importante fazem manutenções para garantir um melhor funcionamento. Principalmente nos refrigeradores, como frigobar, geladeira e freezer, que geram um alto consumo de eletricidade.

Diminua quantidade de banhos quentes

Na época calor ou em que o clima está mais ameno, tente diminuir a frequência dos banhos quentes. Alguns profissionais dizem que colocar o chuveiro no modo verão pode economizar até 30% de energia.

Mude pequenas atitudes do dia a dia

Deixar acumular roupas para lavá-las de uma só vez e usar o ferro de passar uma vez na semana ajudam e muito quando o assunto é economia de energia elétrica. Outra situação comum de ocorrer no dia a dia é colocar alimentos quentes na geladeira. Isso é ruim porque força ela a gastar mais energia para resfriar, aumentando o consumo de eletricidade.

Evite o horário de pico

Uma outra dica é evitar usar os eletrodomésticos – como máquina de lavar roupa, ferro de passar, forno elétrico, panelas elétricas – no horário de pico, que consiste no período entre às 18h e 21h. É um período em que o custo de kw/h é maior, exatamente pela alta demanda de consumo no período noturno.