Acordo entre Prefeitura e Dynalf previa cerca de 100 empregos em 2019, mas até agora nenhuma vaga foi aberta

0
1439
Carteira de trabalho
Carteira de trabalho (Foto: Reprodução/Google)

Quando foi anunciada a chegada da Dynalf MG – Industria Eletrônica LTDA, a população ourofinense enxergou uma grande oportunidade para sair do desemprego. Entretanto, até este momento, a empresa não está em funcionamento e não cumpriu o acordo de contratação firmado junto a prefeitura.  

No acordo firmado em outubro de 2019, a prefeitura de Ouro Fino se comprometeu a pagar 50% do aluguel do imóvel onde a empresa será instalada, durante 18 meses. O local é onde funcionou antigamente a Vironda e o valor é de R$ 20.000,00.

Em contrapartida, a Dynalf se comprometeu em gerar, até o dia 31 de dezembro de 2019, entre 50 e 100 vagas de emprego, mas isso não aconteceu. Estamos em março de 2020, já se passaram 5 meses do acordo e até agora nenhuma vaga de emprego foi aberta para a população de Ouro Fino.

O acordo prevê que a empresa gere ao todo 300 vagas de emprego até o dia 31 de dezembro de 2021. Mas além das 50 a 100 vagas que deveriam ter sido abertas até o final de 2019 e que não foi cumprido, este ano o acordo diz que a Dynalf terá que criar mais 150 vagas até 31 de dezembro.

Não bastasse as vagas de emprego que não foram geradas até o momento, a prefeitura de Ouro Fino já teria pago, se ela cumpriu sua parte no acordo, de cinco a seis meses de aluguel do imóvel, totalizando até R$ 120.000,00.

Para se ter uma ideia, apenas para referência, se a Dinalfy tivesse cumprido sua parte e gerado 50 vagas, com pagamento de remuneração de pelo menos 1 salário mínimo, ela já teria pago aos funcionários cerca de R$ 300.000,00. Dinheiro este que movimentaria a economia da cidade, juntamente com impostos recolhidos e outras divisas.

Na última reunião ordinária da Câmara dos Vereadores, os legisladores cobraram uma posição da prefeitura. De início, um dos responsáveis pela Dynalf relatou que a empresa estava dando manutenção no piso do imóvel, motivo este que atrasou as contratações. Entretanto, isso foi em dezembro e, três meses depois, o problema segue sem solução.  

O Observatório de Ouro Fino conversou com o vereador Vanderlei Cândido de Almeida, líder de governo. O mesmo nos informou que esteve hoje, dia 04 de março, na empresa e conversou com o funcionário Rodrigo.

Foi informado ao vereador que dois funcionários foram contratos na área de manutenção. Ainda segundo Vanderlei, nesta quinta-feira (05), o mesmo estará novamente na empresa para buscar respostas do proprietário sobre a inauguração e o início das contratações.

Veja o acordo firmado entre a Prefeitura e Dynalf em outubro de 2019: