Cemig capacita agentes penitenciários e recuperandos em Ouro Fino

0
360
Cemig vai promover a cultura de eficiência energética a 133 agentes penitenciários e cerca de 1.300 recuperandos no estado Crédito: Divulgação
Cemig vai promover a cultura de eficiência energética a 133 agentes penitenciários e cerca de 1.300 recuperandos no estado (Foto: Divulgação)

A Cemig, por meio do Programa de Eficiência Energética da Aneel (PEE), vai realizar o evento “Vamos falar de Ética” em 66 unidades prisionais de Minas Gerais até o fim de janeiro do ano que vem. Com essa iniciativa, a companhia, em parceria com a Junior Achievement Minas Gerais (JAMG) pretende promover a cultura de eficiência energética a 133 agentes penitenciários e cerca de 1.300  recuperandos.

No Sul de Minas, cerca de 212 recuperandos vão participar desta capacitação, na penitenciária de Três Corações e nos presídios de Andrelândia, Campo Belo, Caxambu, Guaranésia, Itajubá, Nepomuceno, Ouro Fino, Poços de Caldas e São Lourenço.

De acordo com o engenheiro de eficiência energética da Cemig, Thiago Batista, essa iniciativa faz parte de uma série de experiências educativas e de valor social que estão sendo integradas ao Programa de Eficiência Energética da empresa.

“Estamos atuando em diversos setores da sociedade com a execução de projetos de eficiência energética em universidades, hospitais, escolas e diversas outras instituições. A proposta da Cemig é envolver toda a comunidade, buscando sempre promover a mudanças dos nossos hábitos de consumo em relação à energia elétrica”, explica.

A Cemig promove, por meio das iniciativas do PEE, a utilização correta e sustentável da energia elétrica no estado de Minas Gerais. A empresa investe sistematicamente nessa área com intuito de disseminar a cultura da eficiência energética e conscientizar a população sobre a sua importância. O Programa tem como objetivo combater o desperdício de energia elétrica por meio da substituição de equipamentos mais obsoletos por outros mais modernos, da introdução de medidas educativas para reduzir o desperdício e o valor da conta de energia, além de oferecer mais qualidade no trabalho de campo e garantir cada vez mais segurança na área da saúde nos municípios de concessão da empresa.

Modernização de APACS

Além do programa do “Vamos falar de ética”, a Cemig está modernizando 38 Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APACs) e a sede da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC). Nesse projeto, foram realizados a substituição de 4.600 lâmpadas, a instalação de 542 chuveiros eletrônicos ( que possuem mais opções de regulagem da temperatura da água), além de 115 geladeiras e 39 freezers horizontais. Cada instituição também receberá uma usina fotovoltaica de 75 kWp, que fornecerá de 40% a 90% da energia consumida na instituição. As ações resultam de investimentos de mais de R$ 7 milhões do PEE  da Cemig.