Opinião: Henrique Wolf assina mais um decreto que só prejudica o pequeno empresário

0
315
Vergonha
Vergonha (Foto: Reprodução)

O Decreto de número 3.899/2021, assinado pelo prefeito Henrique Wolf, demonstra, mais uma vez, a falta de preparo do próprio e da sua equipe. O documento não possui nenhum embasamento e, mais uma vez, só prejudica os pequenos comerciantes.

De acordo com o Decreto, fica suspenso, nos dias 02, 03, 04 de abril de 2021, o funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços situados no município de Ouro Fino, que devem se manter fechados ao público, exceto:

  • Farmácias;
  • Supermercados, mercearias, padarias, açougues, hortifrutigranjeiro;
  • atendimento de urgência e emergência na área de saúde humana e animal;
  • Serviços funerários;
  • Postos de combustíveis;

Além disso, os estabelecimentos do setor de alimentação e os fornecedores de água mineral e de gás poderão efetuar entregas em domicilio, no sistema delivery. Fica proibido a retirada do produto no estabelecimento.

As outras classes não poderão trabalhar. Deverão se manter fechadas e perderão três dias de faturamento. E, a maioria deste grupo são pequenos comércios que suas maiores vendas acontecem no final de semana e, que de forma alguma, são os responsáveis por aglomerações no município.

Estamos no final do mês. Está na hora desses comerciantes pagarem suas contas. E, a pergunta que fica é: eles possuem o dinheiro suficiente? Já que não podem trabalhar normalmente desde a implantação da Onda Roxa no município. E, por este motivo, com certeza o faturamento caiu e muito.

Esses pequenos comércios, que estão sendo impedidos de trabalhar, não causam nenhum tipo de aglomeração. Ao contrário, são os que menos atraem um grande público.

Vamos a uma reflexão, que demonstra a grande injustiça que está acontecendo por aqui. As adegas, por exemplo, não poderão garantir suas vendas aos fins de semana. Mas, por qual motivo? Para evitar a venda de bebidas alcoólicas? Essa proibição levará muito mais pessoas aos supermercados atrás de cervejas e destilados, o que causará uma grande aglomeração nesses estabelecimentos. Já que é para ser dessa forma, que tal proibir a venda de bebidas alcoólicas em todo o município? Assim, os proprietários de pequenas distribuidoras se sentiriam menos injustiçados.

Pequenos comércios não causam aglomerações. Filas de agências bancárias, sim! E, não há nenhuma fiscalização do município para orientar a população ali presente. Existem muito mais gente dentro de um supermercado do que de uma sorveteria. E quem é prejudicado? O microempreendedor, que necessita de vendas todos os dias para pagar todas as suas contas.

O salário do prefeito e do vice-prefeito já está disponível para saque. E o pequeno empresário? Eles já conseguiram todo o dinheiro suficiente para quitar suas dividas? Fica aqui o meu questionamento. Estamos todos no mesmo barco. Então, por qual razão, motivo ou circunstância que apenas os menores são injustiçados? Se é para fechar, que feche tudo de uma vez.

Responda

Please enter your comment!
Please enter your name here