Reflexões – Marcos Castro | O “Lockdown” mental!

0
692

O tema deste artigo seria, na verdade: A IGNORÂNCIA!

                No entanto, a princípio, poderia transparecer alguma grosseria ou algo rude; e você poderia não estar lendo este artigo ou já conceber mentalmente algo preconcebido que o impediria de compreendê-lo!

                Vejamos. A palavra “IGNORÂNCIA” difere, e muito, do significado errado que se considera por aí. Ela deriva – quer dizer, vem do – latim            “IN” que significa NÃO; junto com “GNARUS” que significa sabedor, que domina um assunto; formando então, no latim, “IGNORANTIA”, que, conhecemos por IGNORÂNCIA”!

Portanto é uma palavra “suave” que, simplesmente, significa que, o ignorante é aquele que não é conhecedor de um certo assunto! Fica claro assim, certo?

                Já a palavra “LOCKDOWN”, como já expus em outro artigo, significa “CONFINAMENTO”.

Encaixando as coisas: o que quero expor hoje é sobre O CONFINAMENTO MENTAL DO IGNORANTE; ou seja, o individualismo egoísta (aqui exagero de modo proposital no pleonasmo: procure, no Google o que significa), a prisão mental, daquele que não consegue abrir a mente a algo que não conhece!

                Direto ao ponto e ligando as coisas…

                A humanidade, hoje, expõe suas opiniões e “saberes”, em enorme parte (arrisco intuir, em sua grande maioria), nas redes sociais. Esta exposição ocorre sempre sobre assuntos que estão “em alta”; e não há nada mais em voga atualmente que a peste causada pelo vírus que nasceu na China e suas consequências devastadoras, inclusive o tal “lockdown”.

                Assim, O QUE MAIS SE LÊ E SE OUVE POR AÍ NO MUNDO DIGITAL SUPERFÍCIAL É UMA EXTREMA E CLARA EXPOSIÇÃO DO “LOCKDOWN MENTAL”!

Ou seja, um monte de gente expondo opiniões sobre o que nada conhece; pois estão com a mente “confinada” em ideias polarizadas e inúteis que mal conseguem ser escritas ou faladas!

Percebe-se isto, claramente, das pessoas ignorantes (volte ao início e leia o significado de ignorante) que só conseguem (pois estão em “lockdown metal”) expor frases prontas, replicar postagens também ignorantes e os tais insuportáveis “memes”!

                Vamos a um exemplo!

                Dias atrás publiquei nas redes sociais UM ESTUDO CIENTÍFICO COM 117 PÁGINAS, CENTENAS DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS NACIONAIS EM INTERNACIONAIS E ASSINADO POR DEZENAS DE CIENTISTAS DA ÁREA MÉDICA.

O ESTUDO É UMA NOTA TÉCNICA – DAS MELHORES E MAIS COMPLETAS JÁ PUBLICADA NO MUNDO – EM DEFESA DA PROFILAXIA E TRATAMENTO PRECOCE PARA COMBATER O VÍRUA CHINÊS!  Mas…

                Mas, o arquivo, lógico, está em “PDF”.

Em nada me espantou quando li um comentário: “moço, o que um ‘PDF’ prova? ”

Bom, sem saber o que responder frente a tamanha ignorância (não me refiro aqui à concordância ou não referente ao conteúdo da tal nota técnica, pois cada qual deve ter sua opinião) o que pude responder foi algo tipo: você precisa “abrir” o arquivo e lê-lo!

Finalizando…

Aproveitando a oportunidade, visto este “espaço” respeitar com integridade ímpar e plena a pluralidade de opiniões, reitero e saliento que esta NOTA TÉCNICA CIENTÍFICA está disponível na minha página do Facebook (também posso enviá-la a quem desejar) e a disponibilizo aqui também.

A minha insistência (MINHA OPINIÃO, PORTANTO) a respeito deste assunto SEMPRE SERÁ em prol da DEFESA DE VIDAS HUMANAS e TOTALMENTE CONTRÁRIA ao que, INFELIZMENTE, passivos, assistimos ocorrer em nossa cidade!

A DESGRAÇA do: “tome dipirona, volte para casa e retorne se piorar”.

Aliás, eis outro claro exemplo de “lockdown metal”!

Por Marcos Castro
Engenheiro; Especialista em Qualidade e Produtividade;
Mestre em OTH; Educador;
Escritor; Filósofo; Professor Universitário;
Educador; Palestrante; Psicanalista.
Facebook
Instagram

Responda

Please enter your comment!
Please enter your name here