Em meio à crise, prefeitura acerta em não realizar festa de fim de ano

0
726
Réveillon (Foto: Google)

As festas de fim de ano são aguardadas pela população com muito entusiasmo. Em Ouro Fino, aconteceu o Festival Multicultural, durante os dias 25 a 30 de dezembro, na Praça do Berrante. Diversas bandas de Ouro Fino e de outras cidades se apresentaram durante o evento.

Porém, acabou-se por ali. A prefeitura da cidade optou por não realizar uma nova festa para comemorar a chegada de 2019. A atitude causou um certo alvoroço nas redes sociais, principalmente no Facebook, no famoso grupo “Ouro Fino Insustentável”. Algumas pessoas reclamaram do Executivo e algumas críticas foram feitas. Ouro Fino até recebeu um apelido: “cidade de velhos”.

Em meio a tudo isso, moradores também relatavam que teriam que ir até outra cidade atrás de diversão, e ter que enfrentar os perigos que as estradas oferecem nesta época do ano. Toninho Miguel, chefe de administração, leu as críticas e se pronunciou em seu perfil. Ele disse: “Os “shows de graça na praça”, que de graça não tinham nada e custavam milhares de reais pagos com dinheiro do povo, levou gente para a cadeia e sangrava os cofres públicos. ”

A prefeitura de Ouro Fino acertou em não gastar dinheiro em mais uma festa. Sabemos que, no fim do ano, os artistas costumam a aumentarem o valor de suas apresentações, situação essa que comprometeria ainda mais os cofres públicos.

Em meio a terrível crise que Minas Gerais enfrenta, economizar dinheiro público é de extrema importância para o município. Em entrevista ao Bom Dia Minas, na manhã desta terça-feira (02), o novo Governador do Estado, Romeu Zema, declarou que o 13º dos funcionários do Estado não será pago ‘tão cedo’, Zema completou: “A partir de hoje é que nós vamos estar levantando esses dados, mas nós sabemos que a situação de Minas é extremamente delicada. É um estado que está falido. ”

A prefeitura também não soltou fogos para comemorar a chegada de 2019. Medida esta que foi tomada em respeito aos animais, pessoas idosas, pessoas com condições especiais e aquelas que se encontraram em tratamento de saúde.

É de grande compreensão a vontade da população em se divertir, em passar a virada do ano dentro de Ouro Fino, porém, em tempos nebulosos em Minas Gerais, podendo afetar diretamente o município, a economia de verba é necessária. Ponto positivo para o prefeito Maurício Lemes de Carvalho.