Atividade física em foco | Treinamento inteligente

0
471
Treinamento inteligente
Treinamento inteligente (Foto: Reprodução/Google)

O grande diferencial de um treinamento é a organização, quantos de vocês já pararam e se perguntaram: – “porque meu treino não está funcionando?”. Como trabalho com muitas prescrições de treinamento é comum na minha rotina ouvir este tipo de argumentação dos meus alunos, então vamos lá citar alguns exemplos de planos de treino para que você entenda onde pode estar errando com o seu, ok?!

 
Primeiro de tudo você deve entender que para cada objetivo o plano de treino é diferente, vou começar com um exemplo de uma pessoa que deseja emagrecer e que nunca treinou (sedentária), e que não dispõe de muito tempo para treinar. Tendo em mãos essas variáveis a prescrição ficaria desta forma: treino 3x por semana, priorizando grupamentos musculares “grandes” (peitoral, dorsal e membros inferiores) em dias alternados. Segunda ela faria alguns exercícios de pernas e uns 3 a 4 exercícios de dorsal e peito, na quarta-feira ela poderia fazer um trabalho aeróbio (HIIT) com abdominais e alongamento e na sexta-feira ela poderia repetir exercícios de pernas e dorsal e peitoral. Como vimos que ela é sedentária não vamos trabalhar de início com alta intensidade (pesos, métodos de treinos, intervalos curtos) e sim no volume (repetições mais altas, carga mínima e descansos mais longos), desta forma ela teria tempo para se recuperar do treino, visto que como ela é sedentária as dores musculares são mais acentuadas no início de um treinamento novo, de um stress novo para o corpo.


Agora vamos pegar uma pessoa que já é treinada, mulher e tem disponibilidade de treinar 5x por semana, com objetivo de hipertrofia, eu faria da seguinte forma, pensando sempre na fisiologia que para se ter resultado temos que pensar sempre nos descansos das musculaturas. segunda-feira ela faria membros inferiores e alongamentos de superiores (priorizando os agachamentos e colocando métodos de treino), na terça-feira ela poderia fazer exercícios de peitoral, ombros e tríceps (colocando métodos, intervalos curtos e carga), na quarta-feira faria o trabalho aeróbio (HIIT), abdominais e alongamentos de membros inferiores, até aqui você reparou que ela treinou, um dia perna, um dia braços e um dia aeróbio, os descansos estão ideais até agora para que na quinta-feira ela recomece o treino com membros inferiores novamente, uma dúvida que pode surgir é: mas ela fez o aeróbio na quarta e quinta já vai treinar pernas, 2 estímulos seguidos para as pernas, só que tem um porem o trabalho aeróbio se recupera mais rápido do que o trabalho feito na musculação, então não vejo problema de colocar dessa forma, e seguindo com a sexta-feira colocando a parte de dorsal e bíceps.

O que você precisa entender é que não é treinando muito que você vai ter resultado, coloque na sua cabeça que treinando certo você irá produzir os resultados que deseja e para isso o treino não precisa ser longo, demorado, com apenas 30 minutos diários feito de maneira correta você terá resultado.

Você pode encontra Daniel Ceccon nas seguintes redes sociais: 


INSTAGRAM
FACEBOOK
EMAIL
SITE